fbpx
Inteligência emocional: uma habilidade para garantir o futuro do trabalho
30 de abril de 2019
0

Você acredita que em 125 anos os robôs irão assumir todos os empregos disponíveis no planeta? A previsão não é minha, mas de um estudo realizado por pesquisadores das universidades de Oxford e Yale, ambas dos Estados Unidos.

A “revolução das máquinas” será gradual. Até 2024, elas já darão conta de funções com telefonista, transcrição e tradução de textos. Uma década depois, superarão os humanos na composição de música e assumirão 100% do tráfego mundial de caminhões.

Mais cinco aninhos e os robôs serão maioria em um dos postos que mais empregam gente, o de vendedores de varejo. Depois, se tornarão melhores escritores, médicos e por aí vai, até serem superiores em qualquer função humana.

Há até um site que aponta quando a sua profissão será “assumida” pelas máquinas, o “WILL ROBOTS TAKE MY JOB?

Dá um medinho não? Bom, mas caso estas previsões se confirmem, há formas de adiar esta “obsolescência” ao máximo. Basta adotar algumas habilidades que os robôs demorarão bastante tempo para superar.

Maria Alice Frontini, que preside a associação de ex-alunos brasileiros do Massachusetts Institute of Technology (MIT) e Gabriel Coelho, fundador e CEO da Empodere-se, citaram três para um artigo da revista Exame: Aprendizado contínuo, Resolução de problemas complexos e Habilidades Sociais.

Eu incluo uma quarta: INTELIGÊNCIA EMOCIONAL!

Esta habilidade, inclusive, tem bastante relação com a terceira citada pelos entrevistados: habilidades sociais. Afinal, o que nos diferencia das máquinas no ambiente de trabalho é a nossa capacidade de se relacionar com os outros e de trabalhar em equipe.

Deb Roy, também pesquisador do MIT, lista compaixão, orgulho, vergonha, inveja, justiça e solidariedade como exemplos de emoções exclusivamente humanas. “A consciência social, uma das vertentes da inteligência emocional, é justamente a habilidade de fazer a leitura desses sentimentos não só em si mesmo, mas nos outros”, acrescenta o autor.

FORMAÇÃO AVANÇADA

Quer saber mais sobre inteligência emocional? Pois a partir do dia 17 de maio, será realizada uma Formação Avançada em Inteligência Emocional com especialistas internacionais. Em oito encontros, o curso vai contribuir no desenvolvimento das competências emocionais e sociais, fornecendo aos participantes um conhecimento aprofundado dos conceitos, princípios e técnicas fundamentais da Inteligência Emocional e de outras temáticas inerentes ao contexto.

O curso será ministrado por mim, presencialmente de Porto Alegre (RS) e pela Brenda Giuriolo, fundadora da BG Desenvolvimento Comportamental, online diretamente da Austrália. Ainda contará com as participações especiais da oradora internacional, mentora e coach de Mulheres líderes, Esther Liska Wel, e pela psicóloga Isabel Lage, ambas de Portugal.

Cada participante respondera o QR de Resiliência, que é um questionário de Resiliência da Grou. Daremos a devolutiva individual!

Clique aqui para mais  informações e inscrições